Fenajud declara apoio à paralisação dos trabalhadores do judiciário paraibano

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A Fenajud (Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados) tomou conhecimento da situação caótica vivenciada pelos trabalhadores do judiciário paraibano e vem a público expressar solidariedade e apoio à série de mobilizações propostas pelo Sindicato dos Técnicos e Analistas do Judiciário (SINTAJ-PB) e pela Associação dos Servidores da Secretaria do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba (ASSTEJ PB).

As atividades serão realizadas em todo estado de forma sincronizada e tem como objetivo protestar contra o não cumprimento da Lei da data-base, que garante a reposição salarial, além de cobrarem melhorias das condições de trabalho.

As organizações sindicais alegam que, além da Lei data-base não estar sendo cumprida, o TJPB contratou 105 novos funcionários, nos cargos de assessores dos magistrados, sem concurso público; fizeram contrato de telefonia móvel em valor orçado em mais de 3 milhões de reais e ainda protestam pelo fechamento de 15 comarcas no Estado que, segundo os sindicatos, dificulta o acesso à justiça para mais de 200 mil paraibanos.

“Não queremos nada além do nosso direito, que é a reposição salarial, atrasada há 3 anos, e melhores condições de trabalho nos fóruns. Enquanto não nos ouvirem, continuaremos na luta”, disse Vladinei Gonzaga, presidente do SINTAJ-PB.

“O TJPB fecha comarcas, contrata funcionários sem concurso público, tenta implantar novas regalias para juízes e para os servidores ele vira as costas e parece ignorar que a justiça não anda sem os servidores, que fazem a máquina jurisdicional funcionar”, comenta José Ivonaldo, vice-presidente do SINTAJ-PB.

A Fenajud declara apoio incondicional às entidades e as pautas apresentadas, registra que a paralisação é válida por ser uma forma legítima de demonstrar que não podemos compactuar com o descaso por parte do TJ, cujos danos serão irreversíveis.

Por fim, parabeniza ainda a coragem da categoria em enfrentar a situação em busca da garantia de direitos e exige respeito a esses(as) valorosos(as) profissionais que prestam um serviço diário de extrema importância para a população no estado da Paraíba.

 

 

 

Comments

comments

Compartilhar