Sindjustiça-RJ: Não buscamos privilégios. Lutamos por valorização.

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Sem o trabalho do serventuário, a Justiça não anda.

A Justiça precisa andar ao lado dos direitos da população. A engrenagem da sociedade só pode continuar girando graças a cada pessoa que compõe o efetivo do Estado, especialmente do Judiciário.

Mesmo exercendo funções tão importantes, nossa categoria não recebe o reconhecimento merecido. Salários defasados — que já não acompanham a inflação há anos; condições de trabalho tão precárias que oferecem até mesmo riscos de vida; impossibilidade de crescer na carreira; falta de disposição dos órgãos competentes para dialogar; condições que tornam impossível trabalhar.

Quando olham para os altos salários e penduricalhos questionáveis da magistratura, muitos acham que todos no Judiciário são privilegiados. Não é bem assim. Na prática, os servidores que carregam o piano no dia a dia estão sendo jogados em um sistema cada vez mais precarizado.

E por isso vamos às ruas para pedir o cumprimento de nossos direitos básicos!

Sem o serventuário, não há Justiça.

Comments

comments

Compartilhar