Fenajud participa do 8º Congresso do Sinjusc

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O Congresso Estadual dos trabalhadores e trabalhadoras do Poder Judiciário de Santa Catarina marca o aniversário de 30 anos da entidade e conta com uma extensa programação. Participam delegados e delegadas de todas as regiões do Estado. 

A Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados (Fenajud) está em Santa Catarina junto do Sinjusc (Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina) para comemorar os 30 anos de fundação do sindicato e para participar do 8º Congresso da entidade. Com o tema “A Justiça construída pelas mãos dos trabalhadores” o evento segue até o dia 4 de maio e conta com a presença do coordenador da Secretaria-geral da Fenajud, Dionizio Souza.

O coordenador da Secretaria-Geral falou no Congresso sobre o papel da Fenajud e as lutas que a categoria precisa enfrentar ainda este ano. “A Federação é responsável por articular as lutas nacionais, que neste momento não são poucas para a classe trabalhadora. Temos diante de nós a reforma da Previdência, que é uma situação alarmante. É algo que está mais para desmonte do que para reforma, do que temos hoje como Previdência Pública, que ajuda a fazer justiça social”.

Dionizio falou ainda sobre as pautas que precisam de atenção “a reforma da Previdência; a estabilidade do servidor público; a ameaça de acabar com os sindicatos – que são aqueles que fazem a luta pela categoria local; o fim de comarcas e carreiras no judiciário, entre outras. São várias demandas que estão acontecendo país a fora. Para vencer todas essas ameaças só há um caminho: a unidade. Precisamos fortalecer os nossos sindicatos, precisamos fortalecer nossas bases”.

Representantes de diferentes frentes de trabalhadores fizeram rápidos discursos e a fala sobre a importância de lutar para impedir a retirada de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras foi unânime.

O presidente do SINJUSC, Walmor Grando, frisou a necessidade de união da categoria diante do risco de perda de direitos adquiridos.

Antes do final da solenidade foi exibido um filme em comemoração aos 30 anos do SINJUSC, produzido pela equipe do Sindicato em conjunto com o Centro de Estudos e, Trabalho Público e Sindicalismo – Fazendo Escola. O filme resgata parte da história e da memória do Sindicato e da luta da categoria. Através de fotos e depoimentos foi exaltado o histórico de lutas, aprendizados e conquistas.

Debates

Nesta quinta-feira os painéis iniciaram às 9h15min (O Brasil e o Mundo na Nova Era, conjuntura nacional e internacional); 14h (Mídia e Judiciário, Para além do Midia Training), e às 17h (Mulheres, Trabalho e Judiciário).

O tema “O Brasil e o mundo da nova era” marcou o início da série de debates previstos na programação do 8º Congresso do Sinjusc, no dia 2 de maio em Itajaí.

Participaram do painel o jornalista e editor da revista Fórum, Renato Rovai, e Georgina Dias, economista do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Dias abordou a conjuntura atual sob o ponto de vista econômico. A supervisora do Dieese fez um resgate histórico da crise de 2008 e seus desdobramentos negativos na empregabilidade.

A economista ressaltou que o desemprego é resultado, entre outros fatores, da estagnação da industrialização e da crise política a partir do acirramento da polarização.

Rovai analisou a conjuntura sob o ponto de vista das transformações tecnológicas e suas repercussões sociais e políticas.

Para o jornalista, a Internet e as novas mídias sociais geraram impactos no cotidiano, no mundo do trabalho e também no ressurgimento do fascismo no Brasil e no mundo.

 

Comments

comments

Compartilhar