Sindijus cobra ao Des. Cezário posicionamento sobre pauta dos servidores e reajuste dos auxílios

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

No primeiro dia do ano pós-recesso, nesta segunda (7), a direção do Sindijus protocolou o sexto ofício, numa nova tentativa de abrir a negociação com o presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, Cezário Siqueira Neto. O requerimento reitera os ofícios protocolados nos dias 9, 23, 28 e 30 de novembro e do dia 19 de dezembro, todos enviados durante esta campanha salarial, “Que Justiça é essa que só atende aos de cima?”

Foi solicitada a marcação de uma reunião entre representantes do sindicato e da Presidência para tratar da pauta de reivindicações da categoria, principalmente, do reajuste dos auxílios alimentação e saúde – que obrigatoriamente devem ser reajustados neste mês de janeiro por força da legislação estadual, mas até o momento ainda não tiveram nenhum posicionamento da gestão.

Marcelo Sara AlexandreAlém disso, a direção do Sindijus destaca a falta de negociação da Presidência, o reajuste aprovado à revelia das ponderações da categoria e a necessidade de sanar as perdas salariais de 7,4% restantes no vencimento base.

“Com esse ofício o Sindijus reafirma, no primeiro dia de trabalho do ano, a intenção de dialogar com a Presidência. Este mês é a data base para que os auxílios sejam reajustados e já está demonstrado que o FERD bateu recordes de arrecadação em 2018, na ordem de 97 milhões, que permitem com folga o atendimento da pauta. Portanto, não há justificativa para não conversar e avançar, falta apenas boa vontade para valorizar os servidores que conquistam Selo Diamante para o tribunal,” informa Marcelo Ferreira, coordenador de Relações Institucionais do Sindijus.

Comments

comments

Compartilhar