Sinjusc: Trabalhadores são contra o modelo de Plantão Judicial que Conselho da Magistratura analisa 2ª feira

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O Conselho da Magistratura analisa segunda-feira, 9/9, texto da administração do Tribunal de Justiça sobre o plantão judicial regionalizado, que não levou em consideração propostas dos servidores. Pesquisa mostrou alta rejeição da regionalização. Veja aqui.

O Sindicato requereu um plantão remunerado (veja aqui) e mais humanizado, conforme deliberação da categoria na Conferência dos Delegados de 2017. Também solicitou mesa paritária para debater o modelo e outras alternativas. O SINJUSC ainda entregou pesquisa mostrando a insatisfação de mais de 70% da categoria quanto à regionalização. Aqui.

As propostas da categoria não foram contempladas. Assim como o projeto da administração do TJ não respondeu aos anseios dos trabalhadores e trabalhadoras, também não tem consenso na magistratura.

O Sindicato alertou o Tribunal que os plantões judiciais já estão programados até o final de 2019 e se for aprovada, a alteração do formato provocará novos embates e problemas no e para o judiciário catarinense.

O debate sobre o plantão judicial deve ser aberto e participativo, pois afeta a vida de servidores e juízes. Por isso o SINJUSC chama todos (as) trabalhadores (as) para que se manifestem nas redes sociais, nas comarcas e com os (as) seus (uas) magistrados(as) na próxima segunda-feira.

O Sindicato estará no Tribunal de Justiça, acompanhando a sessão do Conselho da Magistratura e dialogando com seus membros na busca de uma debate ampliado do formato do plantão judicial.

Comments

comments

Compartilhar