Junto com outras entidades, Fenajud participa de Ato em Defesa da Justiça do Trabalho

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Entidade esteve representada pelo coordenador da região Sul, Marco Velleda. Protesto também ocorreu em defesa do MPT. 

Diante das declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de que a sua equipe estuda acabar com a Justiça do Trabalho, a Fenajud (Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados) participou do Ato Público em Defesa da Justiça do Trabalho (JT) e do Ministério Público do Trabalho (MPT). A manifestação aconteceu nesta segunda-feira (21), em Porto Alegre. A Federação esteve representada pelo coordenador da Regional Sul, Marco Velleda.

A realização do ato foi definida em reunião de várias entidades que compõem o Fórum de Relações Institucionais do TRT4. A reunião, contou com a presença de diversas entidades, entre elas o Sintrajufe/RS – filiado à Fenajufe, entidade co-irmã da Fenajud.

“Nossa mobilização é indispensável para reforçarmos o papel civilizatório que a Justiça do Trabalho representa ao mediar as relações entre capital e trabalho há vários anos no Brasil, sobretudo para proteger a parte mais fragilizada em momentos de crise: os trabalhadores. Nós, da Fenajud, manteremos nossa luta em defesa da categoria e em prol dos direitos no país”, disse Velleda.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), além de atacar a Justiça do Trabalho, também tem levando a crer que os brasileiros têm de optar por direitos ou emprego, por isso também afirmou querer “aprofundar” a reforma trabalhista de Temer, aprovada em 2017. Essa também foi uma das questões levantadas no protesto.

A ideia do governo de extinção da Justiça do Trabalho, além de consistir em grave violação à cláusula da independência dos poderes da República e ao sistema republicano de freios e contrapesos, também representa claro retrocesso social, que interessa somente a quem sonega impostos e promove a fraude nas relações de trabalho.

 

 

Comments

comments

Compartilhar

Deixe uma resposta