Atos nacionais no dia 13 de agosto marcam luta contra roubo da previdência

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Fenajud convoca sua categoria para aderir à mobilizações nos estados. Objetivo é fazer uma pressão constante e pesada em cima dos parlamentares para que a Reforma da Previdência não seja aprovada no Senado.

A Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados (Fenajud) decidiu aderir ao chamado das Centrais sindicais e de estudantes, para realizar, no dia 13 de agosto, o Dia Nacional de Mobilização, Paralisações, Assembleias e Greves contra a Reforma da Previdência e em Defesa da Educação Pública. Com isso, a coordenação colegiada convoca seus sindicatos de base a participem dos atos centralizados e das atividades unitárias – que devem acontecer nos estados e municípios.

A orientação é que as entidades se integrem aos atos locais de estudantes e trabalhadores onde eles estiverem formados. As manifestações devem acontecer nas bases, onde os senadores e senadoras têm mais votos. É necessário que haja ainda mobilizações na internet, por meio das redes sociais, como o WhatsApp, Facebook, Twitter e Instagram. Os aeroportos também terão protestos neste dia.

O objetivo é fazer uma pressão constante e pesada em cima dos parlamentares para que a Reforma da Previdência não seja aprovada no Senado. De acordo com o balanço das centrais, as lutas feitas até agora serviram para amenizar as maldades do governo Bolsonaro, mas a Reforma da Previdência ainda possui muitos pontos cruéis contra a classe trabalhadora.

Comments

comments

Compartilhar