Sistema Diretivo do Sinjur reúne pela primeira vez em 2019

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O Sistema Diretivo do Sinjur, formado pelos delegados das comarcas e pelos diretores sindicais, reuniu-se ordinariamente, em fevereiro de 2019, conforme prevê o Estatuto do Sindicato dos Trabalhadores no Poder Judiciário do Estado de Rondônia. Repasse de informações, debates e deliberações marcaram o encontro, que ocorreu na sede sindical, em Porto Velho, e foi coordenado pela presidente do Sinjur, Gislaine Caldeira.

Os representantes dos trabalhadores trouxeram reclames dos mais diversos cantos do Estado, todos debatidos e contextualizados com os diretores. Como lembrou o diretor administrativo do Sindicato, o papel dos delegados é exatamente o de cobrança, de sugestão de ideias. “São elos importantíssimos, pois representam a base na direção sindical, influindo na fortificação do elo sindical”, afirmou Ricardo Paraízo. Para o delegado da comarca de Cacoal, Wilson Rocha, a interação das reuniões do Sistema Diretivo oxigena as ideias e proporciona uma sintonia entre as pessoas que estão na lida diária dos cartórios e corredores de fóruns e os representantes, estes responsáveis por levar as mais diversas reivindicações até os gestores do Poder Judiciário.

Na reunião, foram deliberados vários pontos, como a definição dos parâmetros para custeio de deslocamentos dos representantes dos trabalhadores, assim como aprovação de sorteio de valor correspondente a 10% do total arrecadado com a Contribuição Sindical 2019 entre os filiados que aderirem até 8 de março. Um grupo para difusão de informações sindicais também foi criado com objetivo de reduzir os danos de boatos e mal-entendidos hoje tão rapidamente alardeados. Foram, ainda, recepcionadas diversas dúvidas, sugestões e críticas vindas da base, o que torna a representatividade dos delegados sindicais cada vez mais importante, pois a participação deles possibilita a heterogeneidade das discussões em prol da busca ou manutenção de direitos.

Ao final, todos vestiram a camisa da luta pelas seis horas por dia e reforçaram o desejo da categoria pelo reconhecimento desse direito de isonomia dos trabalhadores do Judiciário com relação aos demais servidores públicos de Rondônia.

Comments

comments

Compartilhar

Deixe uma resposta