Sindijus-SE: com 4 ofícios sem resposta, Presidência do TJSE ignora servidores

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Desde o dia 9 de novembro, quando a pauta de reivindicações da campanha salarial de 2018 dos servidores do Tribunal de Justiça de Sergipe foi protocolada na Presidência e foi solicitada marcação de reunião, as trabalhadoras e trabalhadores estão sem resposta do presidente, Des. Cezário Siqueira Neto.
Diante do silêncio, nessa sexta, dia 30 de novembro, a direção do Sindijus esteve mais uma vez no Palácio da Justiça e protocolou o quarto ofício, reiterando o conteúdo dos ofícios anteriores – 09, 23 e 28 de novembro – solicitando reunião para início da negociação salarial.
Nesta semana, o presidente do TJSE não teve dificuldade em ser tão ligeiro para propor o reajuste de 16% no próprio salário e dos juízes sergipanos. O aumento em Sergipe foi aprovado de forma instantânea, no mesmo dia em que entrou em vigência o novo teto de R$ 39 mil disparado pelos ministros do STF, quando as reivindicações dos servidores já estavam na mesa da Presidência há quase um mês.
A pergunta que os 2.500 servidores efetivos do TJSE fazem a esta hora: Quantos ofícios e quanto tempo ainda serão necessários para que o presidente Cezario Siqueira Neto apresente posicionamento e dialogue com a entidade sindical sobre os interesses dos trabalhadores?

Comments

comments

Compartilhar

Deixe uma resposta