SERJAL defende previsão orçamentária para melhorias na Data-base de 2019

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Durante a reunião da Comissão de Estudos e Trabalhos Orçamentários do Poder Judiciário do Estado de Alagoas, nesta segunda-feira (30), a diretoria do SERJAL, na condição de representante da categoria dos servidores, fez diversas intervenções na defesa de que o orçamento do TJ para o ano de 2019 contemple dotação para assegurar condições de uma negociação mais favorável aos funcionários da Justiça alagoana na Data-base do próximo ano.
Nos últimos anos a falta de dotação orçamentária tem sido argumento impeditivo em possíveis avanços e ganhos para os trabalhadores, nas negociações de Data-base, com registro, inclusive, em anos anteriores, de reposição abaixo da inflação, o que constitui prejuízo para a classe.
O que o SERJAL defendeu durante a reunião é que a proposta orçamentária para 2019 contemple a possibilidade de garantir, aos servidores, além da simples reposição inflacionária, o avanço em alguns pleitos como a conquista de ganho real, equiparação do auxílio alimentação dos servidores com os valores pagos aos magistrados, reajuste do auxílio saúde, conforme compromisso assumido pela presidência do TJ, a implantação das progressões e a nomeação dos novos concursados.
Participaram da reunião o presidente da Comissão, desembargador Tutmés Airan; o presidente eleito do TJ, desembargador Alcides Gusmão; o diretor de Finanças e Patrimônio do SERJAL, Kleber Torres; o presidente da Associação dos Magistrados de Alagoas, Ney Alcântara; o presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça, Cícero Filho; os servidores Renato Pedrosa e Abdenego da Guia, membros da Comissão, além de representando do Fujuris e a Esmal.
PROGRESSÕES
Aproveitando a oportunidade, o representante do SERJAL conversou com o futuro presidente do TJ sobre as negociações relativas à progressão funcional, informando que após vários meses de negociação não houve proposta do Tribunal que contemplasse os anseios do servidores no que diz respeito ao assunto, e que isso, consequentemente, gerará uma maior e permanente demanda judicial na sua gestão.
“Continuamos focados na luta, com a certeza de que esta é permanente e se renova na mesma proporção da nossa vigilância e determinação de buscar o melhor para nossa categoria, e conscientes de que Unidos Somos Mais fortes” afirma o diretor Kleber Torres.

Comments

comments

Compartilhar

Deixe uma resposta