Fenajud participa de ato no Paraná na luta pela data base estadual

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Representando a Federação na base do Paraná os coordenadores, Geral e de Saúde da Fenajud, estiveram junto à categoria na Assembleia Legislativa do Estado pela data base unificada estadual de 2,76%. 

O plenário da Assembleia Legislativa sentiu a força dos trabalhadores e trabalhadoras do judiciário estadual na tarde desta quarta-feira (04). Unidos em prol da data base estadual, a categoria esteve na Casa Legislativa do Paraná para pedir a aprovação do reajuste de 2,76%. A Fenajud (Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados) se fez presente, por meio do coordenador-geral da Entidade, José Roberto Pereira, que também é do Sindijus-PR,  e do coordenador de Saúde e Previdência, Guilherme Fiuza, onde acompanharam a sessão.

O projeto estava pronto para ser votado. Porém, o Governo do Estado do Paraná enviou durante a sessão plenária a mensagem nº 34/2018, que prevê uma emenda substitutiva geral ao projeto de lei nº 361/2018, também do Governo do Estado, estabelecendo, para revisão geral anual de 2018, o índice geral de 1% nas tabelas de vencimento básico e de subsídio das carreiras estatutárias civis e militares daquele Poder. A emenda acrescenta ao projeto novas categorias de servidores que receberão o reajuste previsto no texto. Ainda na sessão, foi lida uma segunda mensagem do Poder Executivo requerendo a retirada do regime de urgência desta mesma proposta.

Para o Coordenador-Geral da Fenajud e do Sindijus-PR, José Roberto, a presença da Federação fortalece a luta pelo pagamento integral da data base dos servidores. “Enfatizamos que o Sindicato e as demais entidades representativas dos servidores não aceitarão nada menos do que uma reposição salarial de 2,76% (dois e setenta e seis por cento), índice que corresponde à inflação de um ano (maio/2017 a abril/ 2018). Também é importante enfatizar, que discordamos da alegação do governo do Estado, de que o referido índice colocaria em risco o respeito ao teto de gastos exigido pelo governo federal”, afirma.

Já o Coordenador de Saúde, Guilherme Fiuza, esteve durante todo o dia na Alep e disse que a presença na base fortalece a luta da entidade. “[A participação] Foi muito importante. É necessário prestar apoio presencial e também solidariedade aos trabalhadores do judiciário do Paraná, que estão lutando pelo pagamento da data-base de 2,76% já concedida em outros Estados, como Santa Catarina. O governo do Paraná fez uma manobra retirando a urgência do projeto do executivo, que tinha preferência de votação sobre o dos demais poderes. Diante desse fato novo, ficou clara a manobra pra adiar a votação em plenário, no qual 31 deputados apresentaram emenda de reposição de 2,76% em favor dos trabalhadores, inclusive do executivo, e não apenas para os demais poderes. A votação do novo projeto encaminhado será na terça feira que vem e a Fenajud vai continuar acompanhando o assunto”.

 

Comments

comments

Compartilhar

Deixe uma resposta