Fenajud convida classe trabalhadora para 1º de maio da resistência

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Ato foi convocado pelas Centrais sindicais. Manifestação tem como objetivo mostrar a força da classe trabalhadora diante dos ataques à democracia vivenciados.

As centrais sindicais – CUT, Força Sindical, CTB, NCST, UGT, CSB e Intersindical –  e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, em comemoração ao Dia do Trabalhador e da Trabalhadora farão neste 1º de maio um dia de resistência com atos em diversas capitais do país. Diante disso, a Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados (Fenajud) convida os trabalhadores e trabalhadoras do judiciário estadual a participarem das manifestações. Será um 1º de maio histórico.

O objetivo é mostrar a força da classe trabalhadora diante dos intensos ataques à democracia, vivenciados no país.

A principal atividade será realizada em Curitiba, será um ato unificado, o primeiro desde a redemocratização do Brasil, que contará com a participação dos presidentes das centrais, representantes dos movimentos sociais e parlamentares. Aqueles que não puderem comparecer ao ato no Sul do país poderão participar das manifestações em suas respectivas cidades.

O ato unificado é um recado dos trabalhadores e trabalhadoras à sociedade, de que o 1º de maio é um dia de luta por direitos e pela soberania nacional. Os sindicalistas defenderão pautas comuns, de interesse da classe trabalhadora, como uma política econômica de geração de empregos e renda, seguridade e previdência social, o fim da lei do congelamento de gastos, a continuidade do financiamento sindical e, também, a revogação da reforma Trabalhista.

Confira os atos já confirmados 

Em Curitiba, o 1º de Maio contará com a presença de artistas, que se apresentação a partir das 14h na Praça Santos Andrade (Praça da Democracia). Às 16h, haverá o ato político com a presença dos presidentes das centrais sindicais, representantes dos movimentos populares e parlamentares.

Em Maceió, Alagoas, o ato em defesa de direitos e democracia  será pela manhã, às 8h30, no Posto 7, na Jatiúca, com a participação da CUT, frentes Brasil Popular e Povo sem Medo  e as centrais sindicais CSP, Conlutas, Nova Central e CTB.

Em Macapá, Amapá, será realizada uma vigília com ato Público em Defesa da Democracia da Constituição às 9h, na sede da CUT, na Avenida  Manoel da Nóbrega,537 , no bairro Laguinho

No Amazonas, Manaus o ato será a partir das 15h, na esquina da Sete de Setembro com Avenida Eduardo Ribeiro.

Em Fortaleza, Ceará , o local de encontro dos trabalhadores e trabalhadoras será o  Centro Poliesportivo de Parangaba, na Avenida General Osório de Paiva, Bairro Parangaba, onde a partir das 15h começa o ato público que reunirá as frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, CUT-CE, CTB-CE e Intersindical-CE. No local, haverá ainda, às 9h, o Lançamento Estadual do Congresso do Povo – Pela Revogação das Medidas Conservadoras do Governo Temer! Em Defesa da Soberania Nacional! Contra o Fascismo.

No Distrito Federal, os trabalhadores e trabalhadoras se reunirão às 9h, no estacionamento entre a Funarte a Torre de TV. Haverá debate político com as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e CUT-DF, além de apresentações culturais e atividades para as crianças, com o samba da Tapera.

Em Goiânia, Goiás, a manifestação será na Praça Universitária. A abertura será às 14h, com a banda Sã Consciência, além de rodas de conversa, oficina, exibição de curtas-metragem, com curadoria de Benedito Ferreira.

Na Capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, a manifestação será às 17h, na esquina da Afonso Pena com 14 de Julho. O evento tem o apoio da CUT, FETEMS, UGT, Nova Central, CTB, Fórum dos Servidores de MS, SIMTEDS, além de sindicatos e federações filiados a CUT.

No Rio de Janeiro, a concentração está marcada na Praça XV(próximo a Rua do Mercado) às 14h. Haverá um esquete com o grupo Emergência Teatral. Em seguida começa a batucada com o Bloco da Democracia e caminhada pelo Boulevard Olímpico até a Praça Mauá.

Em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, a manifestação será no Parque da Redenção, às 10h Apresentação de Nei Lisboa, Raul Ellwanger, Grupo Unamérica e outros artistas

Na capital de São Paulo, a manifestação será na Praça da República, a partir do meio dia. Este ano, o evento é realizado pela CUT, CTB, Intersindical e movimentos que compõem as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

 

 

Comments

comments

Compartilhar

Deixe uma resposta